fbpx
segunda-feira, outubro 3, 2022
spot_img
InícioMarketing PessoalBranding - O que é e como trabalhar a gestão de sua...

Branding – O que é e como trabalhar a gestão de sua marca?

Pense em uma marca de refrigerante. Agora, pense numa marca de sabão em pó. Pensou? Provavelmente a sua lembrança de refrigerante foi a Coca-Cola e a de sabão em pó, OMO. Certo? Isso é branding!

Além de pensar no nome das marcas, certamente lembrou das cores, formas, letras, e até mesmo dos sons e sensações que remetem a elas. 

Como essa e tantas outras marcas conseguem se fazer presentes na sua mente e da grande maioria dos consumidores? E porquê esse tal de branding é tão importante para gestão da sua marca?

Seth Godin, um dos profissionais mais influentes do marketing, disse:

“uma marca é um conjunto de expectativas, memórias, histórias e relacionamentos que, juntos, são responsáveis por fazer o consumidor escolher um produto ou serviço em vez de outro”.

A Apple desafiou o mundo a “pensar diferente”. A Nike incentivou as pessoas, independentemente de idade, sexo ou nível de aptidão física, a “Just Do It”. Com o passar dos anos, esses slogans reconhecíveis se transformaram em gritos de guerra – definindo o tom de como cada empresa se comunica e se identifica no mercado. Em poucas palavras, esses slogans contaram uma história e influenciaram a forma como as pessoas percebem as organizações por trás deles. Juntos, eles representam o poder e o potencial da marca

Mesmo que você não tome refrigerante ou não lave roupas, no início do texto você pensou na Coca-Cola e no Omo. Isso ocorreu, pois, essas marcas criaram uma conexão emocional com a sua mente e com seu coração. E esse é o objetivo do branding, despertar sensações e criar conexões conscientes e inconscientes que serão cruciais para a escolha da sua marca no momento de decisão, ao invés do concorrente.

Branding é a gestão da marca

Se a marca quiser garantir um lugar cativo na mente dos consumidores é imprescindível que ela crie uma identificação com as pessoas e suas histórias, pois é isso que fará dela reconhecida pelo público, admirada e desejada por aquilo que oferece.

Saber gerir sua marca com personalidade e propósito é essencial, principalmente no atual cenário de alta competitividade entre empresas. 

Porém, nenhuma marca se torna forte sem estratégias. Para realizar a gestão de uma marca leva-se tempo e é crucial que toda a equipe esteja alinhada com essa construção. 

Além disto, o Branding envolve:

  • Investigação – Quem é seu consumidor e o que ele deseja?
  • Estratégia – Como e quando atuar para impactar o consumidor de forma assertiva;
  • Criação – Desde o conceito da marca, até o conteúdo, passando pelo design, plano de comunicação, plano de marketing, entre outras ações…
  • Design – Que tipo de imagem, texto, cores e fontes vou usar para gerar identificação e simpatia do consumidor para com a minha marca?

Tenha um propósito atrelado a sua marca

Em uma entrevista que fizemos com o Arthur Bender, especialista em posicionamento de marcas e criador do conceito Personal Branding, ele respondeu porque é tão importante ter um propósito atrelado a uma marca:

“Um propósito é uma razão para acreditar no posicionamento mercadológico. É ele quem dá significado ao negócio estando no centro da estratégia. Para marcas pessoais funciona exatamente da mesma forma. O propósito dá uma razão maior, dá sentido para todos os movimentos planejados e permite que se possa lidar muito melhor com as adversidades entendendo o porquê de estarmos fazendo o que fazemos, onde fazemos, com quem fazemos e como fazemos”. 

Marque presença na mente do consumidor 

As três listras da Adidas, o vermelho da Coca-Cola, o minimalismo da Apple, o “M” do McDonald’s, o “Hello Moto” da Motorola: isso é branding. Essas marcas são vivas e fazem parte das nossas memórias e histórias. 

A logomarca, a escolha das cores na comunicação visual, tipografia, discurso, o tom de voz, valores da empresa, sons, pessoas que irão representar a marca, tudo isso ajuda a construir uma personalidade na mente do consumidor através de percepções e sensações.

Imagine que você está diante de produtos similares em qualidade, seguramente, no momento de compra, você escolherá o produto que tem a marca mais forte, pois esse conjunto de fatores citados no parágrafo acima afetarão de maneira inconsciente na hora de sua decisão. 

Estabeleça um tom de voz

O branding é muito mais profundo do que a aparência visual e, para manter essa consistência tão importante, você precisa deixar claro que tipo de palavras as tornam distintamente da sua marca.

Dê uma olhada nas marcas que você admira e veja o que também pode se adequar à sua marca. Troque e mude os elementos até obter um tom adequado para sua marca e que reflita com precisão o que você quer passar.

Quando se trata de ser memorável, você também pode canalizar sua singularidade para os visuais de sua marca.

Dê vida a sua marca

A representação visual de sua marca. Incorpore elementos consistentes de cor e tipografia que têm o poder de mudar as percepções sobre sua marca, gerando certas emoções e sentimentos que podem ajudar (ou atrapalhar) a percepção das pessoas.

Por exemplo: se sua marca está centrada na solução de problemas, um amarelo chamativo em seu site pode ser mais apropriado do que um preto sério.

Configure suas plataformas online e crie seus ativos digitais

As mídia sociais não é mais uma ferramenta puramente recreativa, as empresas usam a mídia social para fazer networking, anunciar, mostrar suas habilidades e moldar sua marca. É aqui que os ativos digitais simplificados serão particularmente importantes: criar uma marca não significa que você pode apenas criar um logotipo e uma paleta de cores e parar por aí. Na realidade, existem muitos outros elementos que podem aprimorar sua marca.

Além da mídia social, considere quais outros elementos digitais você pode precisar. Você precisa de conteúdo para o seu site? Você precisa de uma assinatura para o seu e-mail? Tente pensar em cada canal que você usará profissionalmente e complete-os com designs coerentes ao que você quer transmitir.

Construa uma marca forte!

Se você chegou até aqui, já entendeu: marcas fortes e reconhecidas sempre vão levar vantagem sobre as outras de menor expressão.

Ao pensar em branding, busca-se conexão com o público. E se o objetivo da marca for crescer no mercado, vender mais ou atrair investimentos para seu negócio, ela precisa de uma marca forte, portanto, branding é imprescindível. 

Se você tem uma marca, ou pretende criar uma, mas nunca refletiu sobre qual personalidade ela tem, ou qual personalidade deseja que ela tenha, pare tudo o que está fazendo e comece agora a analisar. 

Questione-se: se minha marca fosse uma pessoa, quais seriam as principais características físicas, emocionais e psicológicas que ela teria?

A partir dessas respostas, você já poderá entender um pouco se o que pensa para sua marca condiz com a personalidade que ela realmente tem.

Agora que já sabe o conceito, que tal aprender a elaborar estratégias para construir uma marca forte? 

A Staage possui uma aula completa com o Arthur Bender sobre como construir sua marca pessoal de maneira sólida e com autoridade.

Arthur Bender

Acesse a Staage e aprenda com um dos melhores experts no assunto em seu curso completo de Personal Branding. 

MAIS LIDAS