fbpx
domingo, agosto 14, 2022
spot_img
InícioBiografias10 anos sem Steve Jobs - Conheça detalhes da história e do...

10 anos sem Steve Jobs – Conheça detalhes da história e do legado que ele deixou

Steve Paul Jobs nasceu em 24 de fevereiro de 1955 em San Francisco, Califórnia. Seus pais biológicos solteiros, Joanne Schieble e Abdulfattah Jandali, o encaminharam para adoção. Steve foi adotado por Paul e Clara Jobs, um casal de classe média baixa, que alguns anos depois se mudou para a cidade suburbana de Mountain View, que se tornou conhecida como Vale do Silício no início dos anos 1950. 

Como resultado, o jovem Steve cresceu em um bairro cheio de engenheiros que trabalhavam com eletrônicos e outras engenhocas em suas garagens nos fins de semana. Isso moldou seu interesse pelo assunto à medida que ele crescia. Aos 13 anos, ele conheceu uma das pessoas mais importantes de sua vida: Stephen Wozniak, de 18 anos, um garoto prodígio da eletrônica.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Jobs ingressou na faculdade ao 18 anos, 6 meses depois de seu primeiro ano no Reed College, ele desistiu. Sua mãe biológica tornou a educação universitária um requisito para sua adoção. Isso levou os seus pais adotivos economizarem por anos para que ele pudesse entrar em uma universidade.

“Eu não tinha ideia do que queria fazer da minha vida e como a faculdade me ajudaria a descobrir”, disse Jobs. “E aqui eu estava gastando todo o dinheiro que meus pais haviam economizado a vida inteira. Então, decidi largar e confiar que tudo daria certo. Era bastante assustador na época, mas, olhando para trás, foi uma das melhores decisões que já tomei.”

O legado de Steve Jobs

Jobs foi demitido algumas vezes, foi sem-teto na época da faculdade, manteve negócios com prejuízo porque acreditava neles, moldou a forma como vemos e vivemos a tecnologia. 

O impacto de Jobs começou na década de 70, quando, juntamente com Steve Wozniak, ele criou os primeiros notebooks, o Macintosh. Além de seu legado com a Apple, Jobs também era um empresário inteligente que se tornou multimilionário antes dos 30 anos. Em 1984, ele fundou a NeXT Computers. Em 1986, ele comprou a divisão de computação gráfica da Lucasfilm Ltd. e fundou a Pixar Animation Studios.

Aos 56 anos, Jobs deixou um império gigantesco de bilhões de dólares. Muito mais do que lançar produtos e fã-clubes fiéis, criou uma demanda de consumo constante de iPhones, iPads, iPods, iTunes e iMac que estimularam concorrentes e fermentaram a indústria de tecnologia móvel nos anos 2000.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Sua inovação revolucionou o mundo tecnológico e inspira muitas pessoas até hoje. Por isso que seu legado vai muito além da empresa que criou, ele inseriu os dispositivos tecnológicos no dia a dia da população.

Jobs criou máquinas fáceis de usar. Deixou sua marca nos filmes de animação após comprar a Pixar, criadora do sucesso Toy Story. Transformou a indústria da música no mundo todo e a forma das pessoas escutarem seus cantores favoritos com o iPod e a loja virtual iTunes — a distribuidora de música mais bem-sucedida do planeta. Jobs também criou, inclusive, um novo modelo de distribuição, com as lojas Apple, que geram mais lucro por metro quadrado do que qualquer outro fornecedor de produtos de informática.

Em 2007, a Fortune nomeou Steve Jobs como “a pessoa mais poderosa nos negócios”. Em 2009, a revista o nomeou “CEO da Década”. 

Um líder inspirador

A vida e a liderança de Steve Jobs são inspiradoras. Se analisarmos as estratégias de liderança de Steve Jobs, descobriremos que ele era um inovador que tinha um olho para os detalhes e, ao mesmo tempo, um visionário que também teve a coragem de inventar produtos que eram essencialmente empreendimentos de alto risco que poderiam “fazer ou quebrar ”a fortuna não apenas de sua empresa, mas também de milhares de funcionários da Apple, bem como de sua reputação pessoal.

Jobs, que começou sua carreira aos 21 anos desenvolvendo e construindo um computador pessoal na garagem de sua família em 1976, foi um revolucionário que não apenas liderou na frente, mas também se preocupou com os menores detalhes, como pode ser visto em seu toque pessoal sobre a aparência minimalista do iPhone.

“Pense diferente”

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

A Apple estava à beira da falência quando Jobs retomou suas rédeas, em 1997, e tornou o grupo um dos mais bem-sucedidos do mundo. 

Ele retornou para a Apple em 1997 e viu a empresa totalmente sem foco, perdida e à beira da falência. O foco havia deixado de ser a experiência final do usuário. Com uma extensa gama de produtos e periféricos, não havia tempo para trabalhar no design e construir as “obras de arte” de outrora. A Apple havia perdido qualidade. 

Durante uma reunião, Jobs pegou um pincel atômico, caminhou descalço até um quadro branco e lá desenhou uma tabela com quatro quadrados. Dentro de cada um escreveu “consumidor”, “pro”, “desktop” e “portátil”. Afirmou que era apenas daquilo que precisavam, e as equipes deveriam se dedicar àqueles quatro grandes produtos. “Menos é mais”, lembra?

O grande diferencial dos produtos Apple

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

A Apple é conhecida por seu design limpo e simples. “Menos é mais”, dizia Jobs. Desde o primeiro dia a empresa tem pregado uma filosofia de design de simplicidade e foco. Seus produtos são elegantes. Seus produtos sempre foram projetados com o usuário final em mente.

A Apple perdeu seu fundador; e o seu escolhido, Tim Cook, foi efetivado como CEO da companhia, que ele dirige até hoje. Para muitos, a empresa declinaria sem o seu fundador. Mas, com o passar dos anos, a Apple se tornou a primeira empresa a atingir mais de 1 bilhão em faturamento, e pretende lançar produtos ainda mais inovadores nos próximos anos.

E após uma jornada complexa de altos e baixos, e desafios constantes, Steve Jobs conseguiu aquilo que sempre sonhou: deixou um grande legado e passou a figurar no mesmo hall que boa parte de seus heróis como Thomas Edison, Henry Ford, Alan Touring e muitos outros.

Jobs também preparou seu legado pessoal. Em 2009, passou a dar entrevistas ao escritor Walter Isaacson para se preparar para sua primeira e única biografia autorizada, compartilhando com ele sua perspectiva sobre sua vida e carreira. Ele também passou seus últimos dias projetando um iate para sua família, no qual esperava viajar pelo mundo. 

Após uma longa batalha contra um câncer, Steve Jobs faleceu dia 5 de outubro de 2011.

Como está a Apple hoje?

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Nas mãos do sucessor Tim Cook, a empresa cresceu 120% em receita e se tornou a primeira americana a alcançar US$ 1 trilhão em valor de mercado. Também foi a primeira a alcançar US$ 2 trilhões de valor de mercado — esta última marca batida durante a pandemia de Covid.

Os ganhos de 2020 foram de US$ 274,5 bilhões (quase R$ 1,5 trilhão). No trimestre finalizado em julho deste ano, o resultado chegou a US$ 81,43 bilhões (R$ 438 bilhões), uma alta de 36,4% impulsionada pelas vendas na China.

Grandes lições de Steve Jobs para o negócio e para a vida

A pior coisa que pode acontecer pode se tornar a melhor coisa que pode acontecer

Uma das piores coisas que aconteceu com Jobs foi a demissão da Apple, dez anos depois que ele co-fundou a empresa. 

“Foi devastador”, disse Jobs. “Eu até pensei em fugir do Vale. Mas algo lentamente começou a surgir em mim – eu ainda amava o que fazia. E então decidi começar de novo.”

Nos cinco anos seguintes, ele fundou a NeXT e a Pixar, conheceu e se apaixonou por sua esposa – coisas que nunca teriam acontecido se ele não tivesse sido demitido. E então, a Apple descobriu que precisava dele e o trouxe de volta comprando a NeXT. “Eu não entendi isso na época, mas ser demitido da Apple foi a melhor coisa que já poderia ter acontecido comigo”, disse ele.

“Às vezes a vida bate na sua cabeça com um tijolo. Não perca a fé. Estou convencido de que a única coisa que me fez continuar foi que amei o que fiz. Você precisa encontrar o que ama.”

Ame o que você faz!

Steve Jobs amava o que fazia, amava seus produtos, sua empresa, as pessoas que trabalhavam lá, e não se imaginava fazendo outras coisas. Jobs foi demitido da Apple e, algum tempo depois, trazido de volta para tirá-la da falência. Era o seu grande chamado na vida. 

Ele amava a Apple, e faria de tudo para que ela continuasse a funcionar e, mais do que isso, continuasse a ser uma força inovadora e inspiradora no mundo das empresas de alta tecnologia. 

Pense sobre produtos, e não no lucro

O objetivo de Jobs sempre foi fazer produtos bonitos, simples, que realmente ajudassem as pessoas. Ele sabia que, se conseguisse, as pessoas iriam comprar e ficariam felizes. Uma vez felizes, os lucros viriam. 

Não tenha medo das grandes escolhas

“Lembrar que em breve estarei morto é a ferramenta mais importante que já encontrei para me ajudar a fazer grandes escolhas na vida. Porque quase tudo – todas as expectativas externas, todo orgulho, todo medo, vergonha ou fracasso – essas coisas simplesmente desaparecem diante da morte. Deixando apenas o que é realmente importante. Lembrar que você vai morrer é a melhor maneira que eu sei para evitar a armadilha de pensar que você tem algo a perder. Você já está nu. Não há razão para não seguir seu coração.”

Qual legado você quer deixar?

Steve Jobs e Steve Wozniak eram apenas universitários quando começaram a sonhar com os tipos de produtos que estavam prestes a criar. Jobs não foi apenas o fundador Apple, ele era o coração da gigante californiana, que se tornou uma promessa tecnológica que vai além de produtos, criando um tipo estilo de vida para os consumidores.

Quais as dificuldades você está colocando a sua frente para alcançar o sucesso, seja do seu negócio ou da sua carreira? Steve Jobs é uma grande inspiração, mas de nada vale se você não dá o primeiro passo para ir para o próximo nível e ser um diferencial no mercado.

A Staage é uma plataforma de Marketing Digital com diversas aulas com especialistas em seus segmentos que ensinam, na prática, como ter um negócio digital de sucesso. 

Conheça a Staage e faça parte de mais de 13 mil alunos que estão mudando a sua vida com o Marketing Digital e deixando um verdadeiro legado.

MAIS LIDAS